Skip to Content

Category Archives: Notícia

Imogestin adere ao Outubro Rosa 2018

A Imogestin realiza nos dias 27 e 30 deste mês um conjunto de actividades que visam assinalar a efeméride “Outubro Rosa 2018”.
No dia 27 está prevista a realização de uma actividade desportiva no Centro Desportivo do Nova Vida, que vai culminar com a recolha e entrega de donativos para as crianças internadas no Centro Nacional de Oncologia.
O dia 30 às 15 horas está reservado para uma palestra subordinada ao tema: como identificar, prevenir e tratar o cancro da mama e do colo do útero às 15h00.
O movimento Outubro Rosa foi instituído nos anos 90 nos Estados Unidos da América. A data é celebrada anualmente com o objetivo de partilhar informações, promover a conscientização sobre o cancro da mama, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, bem como contribuir para a redução da mortalidade.
O cancro da mama é uma doença que ocorre quando as células começam a crescer de forma anormal.
Estudos apontam que quando a doença é diagnosticada cedo, a taxa de sobrevivência pode chegar até 95%. Entretanto, a maioria não tem acesso a informação necessária para a prevenção desta enfermidade.
READ MORE

Habitações do Zango 8000 começam a ser entregues esta semana

Vai iniciar esta semana o processo de entrega das habitações do Zango 8000 aos candidatos da função pública e das empresas públicas e privadas.

As candidaturas nas modalidades de Venda à Função Pública e Vendas Dirigidas às Empresas Públicas e Privadas foram feitas em Agosto e Setembro de 2017. Todavia, as casas não foram entregues nessa altura porque as infraestruturas externas (abastecimento de água, fornecimento de energia eléctrica, bem como as redes e equipamentos de saneamento) não estavam concluídas.

As referidas infraestruturas encontram-se parcialmente executadas o que permite proceder à entrega de pelo menos 2 mil 627 habitações, sendo 70%, isto é, 1839 serão destinadas a funcionários públicos e os restantes 30% correspondentes a 788 serão entregues a trabalhadores de empresas públicas e privadas.

A execução parcial das infraestruturas externas permitirá ainda a entrega de 336 na urbanização do Zango 0 e 338 na urbanização do KM 44 aos candidatos da função pública e das empresas públicas e privadas que se candidataram no ano transacto.

A Venda ao Público Livre, de um total de cerca de 4 mil habitações através do portal www.imocandidaturas.co.ao será realizada logo que estejam concluídas as infraestruturas externas que condicionam a sua comercialização, nos diferentes projectos habitacionais localizados na província de Luanda.

No ano de 2017 foram vendidas, através do portal de candidaturas, na modalidade de Venda ao Público Livre 1.318 habitações, sendo 505 na Urbanização do KM 44 e 813 na Urbanização do Capari, tendo sido entregues na sua totalidade.

READ MORE

Prémios Kubikuz 2018 já têm vencedores

Estão encontrados os vencedores da 2ª edição dos Prémios Kubikuz 2018. Na categoria de Habitação Social Urbana venceu a candidatura 1, ao passo que na categoria de Habitação Social Rural triunfou a candidatura B. Os vencedores foram conhecidos na cerimónia de entrega dos prémios que teve lugar no Museu Nacional de História Militar, no dia 27 de Setembro.

O melhor projecto de Habitação Social Urbana é assinado pelo arquitecto Manuel Francisco e pelo engenheiro Elísio da Cruz, tendo obtido 59 pontos, enquanto que o melhor projecto de Habitação Social Rural, assinado pelo arquitecto João da Cunha e o pelo engenheiro Elói Figueiredo foi distinguindo com 65 pontos pelo Júri.

Foram ainda atribuídas menções honrosas à proposta 4 da categoria de Habitação Social Urbana apresentada pelo Instituto Superior Politécnico Alvorecer da Juventude subscrita pelo arquitecto Basílio de Murta e pelo engenheiro António Gomes, bem como à candidatura F da Habitação Social Rural assinada pelo arquitecto Carlos Costa e pelo engenheiro Manuel Borges.

Os vencedores das duas categorias receberam um prémio pecuniário de Kz 2.500.000,00 (Dois milhões e quinhentos mil kwanzas) cada, bem como troféus e certificados de distinção.

Os critérios de pontuação foram baseados nos elementos que integraram nos respectivos projectos à luz do regulamento, nomeadamente: inovação, funcionalidade, predominância de recursos locais, integração no ambiente, sustentabilidade energética e hídrica, menor custo final das casas.

Dos 13 projectos concorrentes, sendo 7 na categoria de Habitação Social Urbana e 6 na categoria de Habitação Social Rural, foram desclassificadas 3 candidaturas da categoria de Habitação Social Urbana e 2 de Habitação Social Rural por conterem a identificação dos autores nas peças gráficas ou na versão digitalizada entregue, o que não é permitido pelo regulamento do concurso.

A abertura da cerimónia esteve a cargo da ministra do Ordenamento do Território e Habitação, Ana Paula de Carvalho. Estiveram ainda presentes distintas figuras como o vice-governador de Luanda para os serviços técnicos e infraestruturas, Paulo Kai entre outras entidades da sociedade.

A iniciativa enquadra-se no âmbito da responsabilidade social da Imogestin que pretende contribuir para o surgimento de projectos de habitação social que sejam acessíveis a maioria da população angolana

.

READ MORE

Vencedores dos Prémios Kubikuz 2018 são conhecidos esta semana

Os vencedores dos Prémios Imogestin de Habitação Social serão conhecidos no dia 27 de Setembro numa cerimónia que terá lugar no Museu Nacional de História Militar, a partir das 17 horas.

Nesta edição dos, também, designados Prémios Kubikuz 2018 concorrem 13 projectos, sendo 7 na categoria de Habitação Social Urbana e 6 na categoria de Habitação Social Rural.

A iniciativa que já vai na sua segunda edição enquadra-se no âmbito da responsabilidade social da Imogestin e tem como objectivo incentivar e promover a inovação e a criatividade na concepção de projectos de habitação social urbana e rural para Angola. Os Prémios Kubikuz 2018 contam com o patrocínio dos bancos BIC e BAI.

Pretende-se que os custos de construção dos projectos de habitação social sejam acessíveis à maioria da população, que os mesmos incorporem de forma significativa materiais de construção locais, que apresentem soluções respeitadoras do ambiente e que sejam sustentáveis do ponto de vista energético e hídrico

.

READ MORE

Funcionários públicos e trabalhadores de empresas públicas e privadas recebem casa este ano

A Imogestin vai comercializar 2. 627 habitações na urbanização do Zango 8000 ainda este ano, após a conclusão das obras que condicionam as vendas, o que se prevê que venha a acontecer em Outubro. As referidas habitações serão destinadas a candidatos incluídos nas modalidades de Venda à Função Pública e Venda Dirigida às Empresas Públicas e Privadas.

O Zango 8000 tem um total de cerca de 8000 habitações, mas numa primeira fase estarão disponíveis 2.627 habitações, sendo que 70%, isto é, 1.839 serão vendidas a funcionários públicos e os restantes 30%, correspondentes a 788 habitações serão destinados a trabalhadores de empresas públicas e privadas.

Estima-se que ainda este ano estejam disponíveis 336 apartamentos na urbanização do Zango 0 e 338 habitações na Urbanização do Km 44, as quais serão, igualmente, destinadas à Função Pública e à modalidade de Venda Dirigida às Empresas Públicas e Privadas.

A Venda ao Público Livre através do Portal imocandidaturas.co.ao será retomada logo que sejam concluídas as obras que condicionam a disponibilidade de mais habitações nos Zango 8000 e 0, bem como no Km 44 e Capari.

READ MORE

Classe feminina da Imogestin aborda os Desafios Da Mulher Moderna

As senhoras da Imogestin, com o apoio da Administração, realizaram na Quarta-feira, 31 de Julho, uma palestra que teve lugar no Instituto Nacional de Estudos Judiciais (INEJ).
O evento subordinado ao tema: Os Desafios da Mulher Moderna, serviu para assinalar o Dia da Mulher Africana e contou com cerca de 40 trabalhadores, bem como Administradores.

A mesa foi integrada apenas por senhoras. O acto de abertura esteve a cargo da Administradora da Imogestin Mónica Fortes e o evento esteve divido em dois momentos, sendo que no primeiro foram apresentados temas apenas por trabalhadoras da Imogestin, nomeadamente, Eng.ª Clara Inglês que falou do Perfil da Mulher Moderna Africana. No segundo, a ocasião foi reservada à convidada da Administração Dr.ª Eduarda Borja que tratou de falar da Igualdade de Género na Assumpção de Cargos de Responsabilidade na Organização e a Violência Doméstica.

Clara Inglês, a título de exemplo, defendendo o seu tema, fez alusão a um naipe de mulheres destemidas que romperam com os paradigmas sociais discriminatórios em relação a mulher africana, citando para o efeito: Nginga Mbandi, Miriam Makeba, Ellen Johnson, Taytu Betul, Huda Shaarawi, Wangari Maathai, Cesária Évora, entre outras.

Maia Xavier dissertou sobre o tema: A Mulher e a Religião, tendo apelado as senhoras africanas a não prescindirem da palavra de Deus em relação a mulher, por este ser o seu criador.

Irina Réis, por sua vez, partilhou com o auditório As Novas Formas que as Mulheres Procuram para Equilibrar a Família e a Profissão. A prelectora focalizou a sua alocução na capacidade de equilíbrio que a mulher deve desenvolver para gerir as diferentes tarefas e desafios que enfrenta a nível familiar e profissional.

No trabalho, “o ideal é que as actividades sejam organizadas para serem executadas dentro do horário de expediente. De certa forma este processo ajudará a mulher a equilibrar a família e a profissão”, defendeu.

A saúde associada ao aumento da qualidade de vida esteve, também, em análise pelo tema apresentado pela dona Ondina Neto que mostrou os benefícios saudáveis da Moringa e do Nem, plantas que existem praticamente por toda Luanda com grandes propriedades medicinais, sobretudo, no combate ao paludismo, gripe, tensão arterial, entre outras enfermidades.

Dr.ª Eduarda Borja começou por definir que: “A igualdade de género é um direito fundamental. É uma condição necessária para a sensibilidade humana, equidade laboral, coesão social e comunitária”, disse.
Falou também sobre os seus direitos e deveres, fazendo recurso a Lei Geral do Trabalho com vista, entre outros objectivos, desenvolver a cultura de respeito e cumprimento da legislação em vigor.

A Dr.ª Borja recomendou ao Conselho de Administração a inclusão, no Regulamento Interno e demais documentos da empresa, da referência a equidade de género, sobretudo, nos órgãos decisão da Imogestin, pois constatou que não consta nesse e noutros documentos da empresa.

No capítulo da violência doméstica, a palestrante reconheceu que o fenómeno associado a fuga à paternidade representa um problema na sociedade e apelou à denúncia de todos actos de violência registados, recomendando igualmente, no quadro da responsabilidade social da empresa, o apadrinhamento de casas de apoio às vítimas de violência doméstica.

Após a intervenção da palestrante convidada, coube à Dr.ª Branca do Espírito Santo o encerramento da actividade. O Dia da Mulher Africana é uma data instituída a 31 de Julho de 1962, em Dar-Es-Salaam, Tanzânia, por 14 países e oito movimentos de libertação nacional, na Conferência das Mulheres Africanas.

READ MORE

Imogestin dá sangue

Mais de 60 trabalhadores da Imogestin deslocaram-se ao Centro Nacional de Sangue, em Luanda, na quarta-feira, 13, no âmbito de uma campanha de doação de sangue.

Sensibilizados com os apelos das autoridades de saúde, face à escassez de sangue no país, os trabalhadores da Imogestin com o apoio da Administração da empresa realizam todos os anos uma campanha de doação de sangue.

Este ano, o acto está inserido no quadro de actividade de responsabilidade social, visando assinalar os seus 20 anos. Com este gesto a Imogestin pretende reforçar o seu compromisso social presente nos Valores que a identificam, nomeadamente o empenho na responsabilidade e solidariedade social.

READ MORE

UMA garante a sua participação aos Prémios Kubikuz 2018

A Universidade Metodista de Angola (UMA) garantiu, nesta sexta-feira, 23 de Março, a sua participação aos Prémios Imogestin de Habitação Social, também designados “Kubikuz”.

A garantia foi dada pelo professor de Arquitectura e História do Urbanismo, Zeca Santos, à margem de uma sessão explicativa promovida pela Imogestin para os estudantes do curso de Arquitectura e Urbanismo sobre o processo de candidaturas aos Prémios Kubikuz 2018.

Os esclarecimentos foram prestados pelo arquitecto Emanuel Canganjo e pelo engenheiro Sérgio Simão que integram a estrutura organizativa do concurso, tendo contado, igualmente com a presença de professores, bem como do Decano da Faculdade de Arquitectura da UMA.

Durante a actividade os estudantes tomaram, também conhecimento da prorrogação do prazo para a apresentação das candidaturas aos Prémios até ao dia 15 de Maio do corrente ano, devendo a atribuição dos Prémios ter lugar na primeira quinzena de Setembro.

Com esta intervenção no domínio da habitação social, a Imogestin pretende contribuir para a redução dos custos da habitação social, devendo os projectos integrar recursos locais, respeitar o ambiente, ser sustentáveis do ponto de vista energético e do fornecimento de água.

READ MORE

Imogestin prorroga o prazo para a entrega de candidaturas aos Prémios Kubikuz 2018

A Imogestin decidiu prorrogar o prazo para a apresentação das candidaturas aos Prémios Kubikuz 2018 até ao dia 15 de Maio do corrente ano, devendo a atribuição dos Prémios ter lugar na primeira quinzena de Setembro. A decisão visa garantir a devida representatividade dos potenciais candidatos ao concurso.

Os prémios Imogestin de Habitação Social ou, simplesmente, “Kubikuz” têm como objectivo incentivar e promover a inovação e a criatividade na concepção de projectos de habitação social, rural e urbana para Angola.

Pretende-se que os mesmos projectos incorporem de forma significativa recursos locais que apresentem soluções respeitadoras do ambiente, sejam sustentáveis de um ponto de vista energético e hídrico e cujo custo de execução se venha a revelar acessível à generalidade da população.

READ MORE

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE INUNDAÇÕES NA PARTE SUL DA URBANIZAÇÃO KK 5000

Tendo tomado conhecimento através das redes sociais, sobre inundações verificadas na parte sul da Urbanização KK5000, na zona sudeste da cidade do Kilamba, concretamente no bloco R2, a Imogestin vem ao público esclarecer o seguinte:

A Urbanização KK 5000 é constituída por dois blocos, o R 1 a norte que drena as águas pluviais para as infraestruturas já construídas da primeira fase da Centralidade do Kilamba, e o R2 que drena para o sul, mas que ainda não tem as infraestruturas externas para encaminhamento das águas pluviais construídas. O empreiteiro CITIC desenvolveu um sistema provisório, que consiste num sistema de bombeamento e uma lagoa de retenção.

A empreitada para construção do canal para o encaminhamento das águas pluviais para fora do bloco R2, está sob responsabilidade do Gabinete de Coordenação para a Construção e Desenvolvimento Urbano das Cidades do Kilamba, Camama e Cacuaco, tendo sido enquadrada na segunda fase da Centralidade do Kilamba, ou seja, na construção das infraestruturas urbanas para 10.000 fogos habitacionais na cidade do Kilamba.

Pelos motivos acima relatados, estão impedidos de serem vendidos 190 apartamentos na zona mais baixa dos edifícios H, pois quando chove significativamente a zona inunda, devido ao enchimento da bacia de retenção.

A situação de inundação só ocorreu, porque duas bombas do sistema de drenagem provisório não funcionaram, situação já verificada com o empreiteiro CITIC e regularizada no dia de hoje.

Lembramos que a Zona dos edifícios inundada, não se encontra habitada, pelas razões antes referidas.

Luanda, 15 de Janeiro de 2018.

Serviços de Comunicação e Imagem

READ MORE