Tendo tomado conhecimento através das redes sociais, sobre inundações verificadas na parte sul da Urbanização KK5000, na zona sudeste da cidade do Kilamba, concretamente no bloco R2, a Imogestin vem ao público esclarecer o seguinte:

A Urbanização KK 5000 é constituída por dois blocos, o R 1 a norte que drena as águas pluviais para as infraestruturas já construídas da primeira fase da Centralidade do Kilamba, e o R2 que drena para o sul, mas que ainda não tem as infraestruturas externas para encaminhamento das águas pluviais construídas. O empreiteiro CITIC desenvolveu um sistema provisório, que consiste num sistema de bombeamento e uma lagoa de retenção.

A empreitada para construção do canal para o encaminhamento das águas pluviais para fora do bloco R2, está sob responsabilidade do Gabinete de Coordenação para a Construção e Desenvolvimento Urbano das Cidades do Kilamba, Camama e Cacuaco, tendo sido enquadrada na segunda fase da Centralidade do Kilamba, ou seja, na construção das infraestruturas urbanas para 10.000 fogos habitacionais na cidade do Kilamba.

Pelos motivos acima relatados, estão impedidos de serem vendidos 190 apartamentos na zona mais baixa dos edifícios H, pois quando chove significativamente a zona inunda, devido ao enchimento da bacia de retenção.

A situação de inundação só ocorreu, porque duas bombas do sistema de drenagem provisório não funcionaram, situação já verificada com o empreiteiro CITIC e regularizada no dia de hoje.

Lembramos que a Zona dos edifícios inundada, não se encontra habitada, pelas razões antes referidas.

Luanda, 15 de Janeiro de 2018.

Serviços de Comunicação e Imagem